Itatinga

Somos credenciados para financiamento bancário

Calagem

A acidez do solo é um dos principais responsáveis pela baixa produtividade dos solos do Brasil. Na grande maioria, nossos solos contêm baixos teores de cálcio e magnésio, teores tóxicos de alumínio e em alguns casos de manganês. Para que se possa corrigir esses problemas, é necessário aplicar calcário ao solo. Essa prática, conhecida como calagem, é fundamental para aumentar a produtividade das culturas:

  • Corrige a acidez do solo, aumentando a disponibilidade da maioria dos nutrientes;
  • Melhora o ambiente radicular permitindo maior eficiência das plantas na absorção de água e nutrientes;
  • Diminui as perdas de bases (K. Ca e Mg) por lixiviação;
  • Diminui a fixação do P;
  • Diminui os teores excessivos de alumínio e manganês;
  • Fornece cálcio e magnésio às plantas;
  • Favorece a fixação simbólica do nitrogênio;
  • Melhora as propriedades físicas e biológicas do solo.

Os corretivos de acidez do solo utilizados no Brasil são as rochas calcárias moídas, denominadas de calcário. São classificadas com relação à concentração de MgO em calcíticos (menos de 5%), magnesianos (5 a 12%) e dolomíticos (acima de 12%). A qualidade do produto será função de suas características químicas (poder de neutralização) e físicas (tamanho das partículas).

A acidez do subsolo, associada a baixos teores de cálcio e altos teores de alumínio, dificulta ou impede a penetração de raízes. Sua redução pode ser obtida com a utilização de doses elevadas de calagem, adequadamente incorporadas.